do medo.

Ciente de todas as mudanças, dos riscos, estou eu preparada para o dia D, novo renascimento. Preocupada sim, mas como no transplante renal, esperançosa de que tudo vai dar certo, e se não der, por ter tentado.

É preciso renascer muitas vezes, e todo renascimento vem da dor, provocada pelos outros, outras, por nossas escolhas.

Esse mundo é maravilhoso, mas seus habitantes, nem tanto.

Se somos perfeitos aos olhos de Deus, nao somos aos olhos do povo.

Dos medicamentos de transplantes X as limitações da pós cirurgia bariatrica.

A pergunta que muitos transplantados farão, é como tomar os medicamentos de transplantes, com as limitações que a cirurgia bariatrica promove?, a resposta é, macerando os comprimidos e tomando todos em 20 ml de agua, não há outra forma, pra isso, já estou treinando.

No dia da cirugia, que ocorrerá no dia 20 de março de 2015, pagarei um preço, o de nao tomar meus medicamentos de transplantes, por meu risco e conta, já que não ha outra forma de toma-los.

Nenhum medicamento será suspenso pela nefrologista, nem a prednisona, muito menos os imunossupressores, mas nao serei a primeira paciente transplantados que passará pela cirurgia bariatrica, já houveram outros casos, e como sucesso, sem intercorrência com o transplante renal.

conto com isso, embora ciente dos riscos.

Nevakubo

Do preço da cirurgia e da negação do convênio.

Se voce tem um convênio, provavelmente não terá problemas em fazer a cirurgia bariatrica por ele, salvo uma politica adotada pelos planos de saúde de adiar a cirurgia, recusando o procedimento, e neste caso, solicite uma carta de negativa do plano e entre na justiça , onde terá ganho de causa.

O problema é que a recusa do plano, adia seus planos, e algumas pessoas, precisam refazer alguns exames...., tornando-se cansativo .

Optei pelo particular, o que não impede que eu entre na justiça depois contra meu plano de saúde.

O valor estipulado de uma cirurgia bariatrica é em torno, de 33 mil reais, compreendendo parte médica e hospitalar.

Da primeira consulta com o Gastro.

Na primeira consulta com o gastro, esclarecida as condições, o paciente recebe instruções dos tipos de cirurgia bariatrica disponivel e a mais indicada pro seu caso.

Responde a um questionário sobre seu historico de saúde e os pedidos de exames, o protocolo de cirurgia bariatrica, o seu passo a passo pré cirurgia bariatrica.........é um longo caminho a percorrer, tão longo como o protocolo de transplante, mas que dependerá muito do seu empenho para que seja cumprido em curto espaço de tempo.

Compreende visitas, a pneumologista, nutrologo, psicologo,endocrinologista, cardiologista, exames de laboratorio, e outros complementares, endoscopia, chapas,etc....

Indico que voce organize uma agenda e veja a disponibilidade de horarios como o profissional disponivel, no meu caso, escolhi dentre os apresentados pelo convenio, o que me atenderia primeiro e marquei consulta .

Alguns profissionais, paguei consulta particular, assim antecipei o atendimento, idem para alguns exames.


Do transplante renal e do ganho de peso.

Comum ao transplantados  o ganho de peso, o uso de medicamentos, ao acesso a alimentos antes proibidos e as limitações sujeitas ao transplante leva a um grande numero de transplantados com sobrepeso e obesidade.....

Os medicamentos dificultam a perda de peso, e a impossibilidade de tomar medicamentos controladores de apetite fazem que grande numero de transplantados ganhe pós transplantes um corpo bem diferente do que possuiam antes, comigo não foi diferente, e por esse motivo , esclareço o passo a passo , da cirurgia bariatrica a aqueles que como eu, desejam mudar de corpo.


Sim, é possivel um transplantado passar pelo procedimento da cirurgia bariatrica, desde que esteja bem de saúde e tenha a aprovação do seu médico cuidador, seu nefrologista, como é o meu caso.

Converse com seu médico a respeito, e se houver a possibilidade, procure um Gastroenterologista.

08 anos de transplante renal sem intercorrência

28 de abril, completo 8 anos de transplante renal sem intercorrência........., vida tranquila sem intercorrência alguma, diria que tão normal quanto de qualquer pessoa sadia, a não ser pelo uso continuo de imunossupressores, 2 vezes ao dia e de consultas de rotinas ao nefrologista a cada 5 meses.

Valeu a pena sim.....é só isso que tenho a declarar......, graças a doação de órgãos intervivos, quem derá não fosse preciso, e só os transplantes de cadaveres fosse suficientes, mas apesar do aumento de doadores, ainda assim, em numeros insuficientes.

Nevakubo

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, Japanese, Saúde e beleza